Tudo o que você precisa saber sobre o índice de fraude no mundo

índice de fraude

A praticidade na utilização dos e-commerces parece ter conquistado de vez o gosto dos consumidores em todo o mundo. O que antes era visto como duvidoso, hoje é mais do que normal, é uma rotina. 

Tendo crescido 73,88% em 2020 no Brasil, é notável que a ascendência acontece em ritmo voraz. Entretanto, mais praticidade significa mais brechas. O índice de fraude no Brasil e no mundo, infelizmente também segue em níveis crescentes.

Neste post você terá um panorama do cenário de fraudes na América Latina e conhecerá quais são as regiões e os mercados mais impactados. O seu e-commerce está seguro? É o que você vai descobrir agora!

O real índice de fraude no continente sulamericano

Dentre as nações com maior índice de fraude (ou tentativas de fraudes) em toda a América Latina, o Brasil ocupa a segunda posição, ficando atrás apenas do México. 

O tipo mais comum de fraude identificado é o do chamado phishing. Esse crime consiste no envio de e-mails que são mascarados de cobranças de faturas, tudo para tentar ludibriar a atenção do usuário e fazer com que ele pague por algo que nem ao menos consumiu. Infelizmente muitas pessoas são vitimadas. 

O segundo maior golpe identificado é o roubo de identidade, em que fraudadores se passam por outras pessoas, anteriormente selecionadas e investigadas, para efetuar compras com cartão na internet. 

O terceiro golpe mais comum é o do sorteio ilusório, em que a vítima acredita ter sido contemplada por um prêmio, e ao fornecer as suas informações para resgatá-lo, seus dados são utilizados de forma indevida pelos criminosos para, inclusive, fazer compras no cartão de crédito via e-commerce. 

Há também o “auto-golpe”, que se faz presente na quarta colocação do ranking. Esse acontece quando o próprio proprietário de um cartão de crédito solicita o reembolso de uma compra que de fato ele fez, alegando não tê-la realizado. 

Você pode perceber que todas as fraudes possuem pontos em comum, elas são mascaradas de cenários realistas, o que mostra que na maioria das vezes, algumas práticas simples de checagem podem evitar grandes prejuízos.

Agora você entenderá em números o cenário brasileiro e verá o quão surpreendente é o índice de fraudes nacionais, principalmente após o início da pandemia. 

As fraudes no Brasil: um retrato da pandemia

Desde que a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) tomou conta do mundo, a humanidade precisou se reinventar para que pudesse progredir como sociedade. No Brasil não foi diferente e a tecnologia surgiu como a principal aliada nesse momento. 

Entender esse fenômeno é muito simples, a pandemia obrigou as empresas a migrarem para o digital, o que consequentemente impulsionou um movimento equivalente dos consumidores. 

Com uma maior exposição aos dados via rede, os criminosos cibernéticos passaram a atuar de forma incessante. Infelizmente uma boa porcentagem dessas tentativas acabam resultando em êxito para os criminosos. 

As fintechs foram os maiores alvos desses ataques, 48% das tentativas giraram em torno dessas startups. Há um crescente interesse do público consumidor em utilizar serviços dessas instituições, o que chamou a atenção dos criminosos. 

O setor de varejo ficou em segundo lugar, com 25% das tentativas, aqui se encontram os e-commerces, que também foram alvos desses ciberataques. Em terceiro lugar estão os bancos, alvos de 23% das tentativas de fraude. 

De acordo com o site americano The Paypers, os criminosos estão atuando principalmente com abordagens de promoções fantasiosas para ataques de phishing.

Eles buscam se aproveitar da crise social para oferecer ofertas e promoções, pois sabem que emocionalmente as pessoas estão mais propensas a consumirem produtos que sejam mais baratos. 

Tecnologia de qualidade como forma de proteção

Alguns aprendizados podem ser retirados desse cenário mundial. O primeiro é que a transformação digital agrega cada vez mais empresas e consumidores. E o fenômeno seguirá crescente, independente da pandemia. 

O segundo aprendizado diz que não importa o momento em que o mundo se encontra, os ataques cibernéticos seguirão sendo observados. Eles apenas irão se adaptar às novas tecnologias existentes da época. 

A conclusão a que se pode chegar é que é preciso estar sempre um passo à frente desses criminosos. A forma de fazê-lo é utilizando tecnologias de excelência para garantir que toda a estrutura digital se encontre em um alto nível de segurança. 

É preciso contar com as melhores e mais atuais tecnologias, sem se esquecer também de atuar com os parceiros certos, empresas de segurança digital e que possuam uma marca consolidada no mercado.

Parcerias sólidas e resultados de excelência

Como você pode observar, o índice de fraude no mundo é alarmante e no cenário brasileiro a situação é de extrema preocupação. Todo cuidado deve ser observado com muita atenção! 

Convidamos a conhecer um sistema de prevenção de fraudes que foi desenvolvido para se moldar às necessidades do seu e-commerce e oferecer soluções personalizadas para a realidade do seu negócio! 

Com foco na autenticação dos usuários, o sistema utiliza as melhores e mais atuais tecnologias para evitar chargeback e contestações. Acesse agora mesmo e conheça a solução que irá definitivamente livrar seu comércio das fraudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Outros Posts

B2e Cases – Camil

Dando sequência no nosso projeto, o B2e Cases, hoje vamos falar de outros segmentos: Grãos, açúcar e pescados.  E não tem como falarmos desses segmentos

Leia mais »

Nos Envie Uma Mensagem