Como lucrar mais com um Sistema Antifraude em vendas online?

Administrar um e-commerce é uma missão motivadora e complexa. Para que seja feita uma gestão adequada, é indispensável que se tenha uma excelente organização e planejamento, pensando nas mais variadas situações que se pode encontrar no decorrer do seu crescimento. Do lançamento da sua loja ao desejado crescimento, uma boa gestão gera lucro, e muitos empreendedores acreditam que os custos de se manter um e-commerce são inferiores do que aqueles destinados a manutenção de um comércio físico.

Dentre os mais diversos custos, é possível destacar o investimento em um sistema antifraude efetivo e que cumpra o seu papel de acordo com o que se espera. Esse tipo de sistema acaba sendo interpretado de maneira equivocada por muitos lojistas. Isso, porque, em muitos casos, acredita-se que sua aplicação dificultam as conversões, reduzindo as vendas.

Acontece que, quando se tem um sistema de gestão de riscos eficiente, as conversões são verdadeiramente maximizadas, visto que se tem a aprovação de uma maior quantidade de pedidos, evitando que os pedidos legítimos sejam recusados em razão de uma simples suspeita. Sendo assim, para uma loja virtual, ter um sistema antifraude é algo completamente indispensável.

Qual a importância de se investir em um sistema antifraude?

Primeiramente para reduzir os prejuízos provocados pelo alto índice de chargebacks motivados por fraudes.

É imprescindível que se tenha um sistema antifraude capaz de atuar diretamente nesse problema, quando se trata do e-commerce, quem arca com todos os prejuízos dos chargebacks são os próprios lojistas e não as instituições bancárias ou mesmo os operadores de cartão de crédito.

É importante considerar que os chamados chargebacks são aquelas transações em que o titular do cartão de crédito solicita o cancelamento junto a sua operadora ou banco por não reconhecer a compra, estornando o valor da transação do seu e-commerce.

Nesse momento é fundamental um sistema antifraude efetivo para que o gestor do negócio possa evitar prejuízos com fraudes que, em muitos dos casos, oneram significativamente as suas atividades.

Redução de custos

Além do chargeback existem outros custos que o antifraude pode evitar que estão diretamente ligados a transação fraudulenta, como por exemplo os custos com logística. Quando se tem o pedido de devolução dos valores pelo titular do cartão, por não reconhecimento da compra, pode ser que o valor incluído na venda a título de envio do produto seja acrescentado no estorno, provocando uma onerosidade ainda maior para a loja. Pode parecer que esse tipo de despesa é mínimo e, a depender do caso, realmente é, mas basta imaginar o somatório de diversos casos semelhantes para perceber o grande prejuízo que isso pode ocasionar.

            Além da questão logística, é possível apontar que um sistema antifraude que cumpre o seu papel evita a ocorrência de cancelamentos das vendas legítimas. Não é raro que, em razão da prevenção de riscos nas vendas on-line, a mínima suspeita seja motivo suficiente para provocar o cancelamento da compra. No entanto, pode haver casos em que as compras canceladas sejam legítimas e proporcionariam lucro ao seu negócio.

 No final das contas, uma solução antifraude pouco eficiente pode atrapalhar seu negócio, considerando que, em uma visão global, é capaz de trazer prejuízos para o e-commerce cancelando vendas legítimas que geram um efeito indesejado na imagem da sua loja. É só imaginar como o consumidor se sente frustrado e irritado por ter sua compra cancelada, minando todos os esforços e investimentos realizamos em ações de marketing para atrair o consumidor até sua loja.

Em cartões

Outro ponto importante a ser observado é que cada operadora de cartão de crédito possui um percentual específico que é considerado admissível em relação a ocorrência de fraudes. Quando esse percentual é ultrapassado, é bem possível que o estabelecimento entre no programa de monitoramento de chargebacks dessas mencionadas operadoras.

A partir do momento em que não se mantém os índices tidos como aceitáveis, a loja é notificada para que pratique as medidas necessárias à sua melhoria. Caso essa notificação não resolva, o e-commerce pode receber multas ou chegar ao limite de ser descredenciado da bandeira.

Esse tipo de situação representa um prejuízo enorme, porque, grande parte das compras realizadas pela internet acontecem por meio da utilização de cartões de crédito e, sendo assim, um descredenciamento poderia causar um prejuízo sem precedentes ao seu negócio.

Diante disso, qual a melhor alternativa para evitar os prejuízos que podem ser provocados pelas fraudes?

A resposta é clara e simples: investir em prevenção. Atualmente muitos golpistas estão aprimorando os seus meios de atuação e, com isso, passam a ter mais facilidade de interferir nas atividades dos e-commerce e, além disso, provocar sérios prejuízos ao consumidor. Isso se torna mais grave ainda, porque a atuação criminosa desses golpistas não é mais uma realidade isolada. Infelizmente, a ocorrência de fraudes se tornou quase que uma rotina para as lojas que comercializam os seus produtos virtualmente.

            É justamente por esse motivo que as lojas virtuais precisam, indiscutivelmente, investir em sistemas antifraudes que auxiliem em todo esse processo que envolve os riscos do negócio. Em seu funcionamento as ferramentas antifraude fazem uso de redes neurais, apostam na inteligência artificial para verificar todas as informações disponibilizadas e analisar se, de fato, existe um indicativo de fraude ou não. Para fazer a escolha da melhor ferramenta, é preciso identificar aquela que melhor se adequa às necessidades do negócio.

Sistema Antifraude
Prevenção à Fraude

A B2e Group

A B2e Group é especialista em Prevenção a Fraudes, sendo responsável pela segurança e sucesso de vendas de mais de 70 clientes. Garantimos a redução do Chargeback de todos os nossos clientes, além de criar uma solução customizada para cada um, baseado no mercado e nas necessidades que cada cliente informa, pois acreditamos que uma empresa não deve ter que se adequar a um antifraude, o antifraude que deve se adequar ao que vai trazer o melhor resultado para cada empresa, e é por isso que somos líderes de mercado.

É importante entender que não é possível zerar completamente a ocorrência de fraudes no comércio virtual, mas é fundamental e imprescindível pensar em mecanismos que sejam capazes de atuar para minimizar a ocorrência delas e, consequentemente, permitir que o e-commerce maximize os lucros por meio da potencialização das vendas. Diante disso, é indiscutível que possuir um sistema de fraude é algo extremamente necessário.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Outros Posts

B2e Cases – TudoAzul

Hoje, iniciamos nosso novo projeto: O B2e Cases! A B2e Group é responsável pela segurança dos maiores programas de fidelidade do Brasil, protegendo companhias aéreas,

Leia mais »

Nos Envie Uma Mensagem