Vendas no Natal: proteja-se das fraudes e venda mais

vendas no natal

Suas vendas estão seguras para o próximo boom de vendas?

No segundo semestre do ano, o e-commerce não para. Afinal, é nessa época que estão concentradas as principais datas do varejo. 

Então, é muito comum que os empresários foquem principalmente nas estratégias de vendas, não dando muita atenção para dois fatores muito importantes: segurança e porte para vendas digitais.

E isso não pode acontecer. Até porque, além de ser uma época que atrai muitos consumidores, também se trata de um período em que os fraudadores encontram mais brechas para aplicar golpes, prejudicando assim, o negócio de várias maneiras. 

E as expectativas para as vendas no Natal deste ano são muito boas. Então, se você ainda não começou a preparar o seu e-commerce, já passou da hora!

As expectativas de vendas no natal 2021

De acordo com uma pesquisa da consultoria McKinsey, o comércio eletrônico e o comportamento do consumidor apresentaram em 2020 um desenvolvimento que equivale ao dos dez anos anteriores.

Muitos realizaram uma compra online pela primeira vez e quem ainda não possuía o hábito de adquirir produtos de e-commerces, passou a ter. E é justamente por conta desse novo comportamento, que o setor de comércio online está com uma grande expectativa referente às vendas no Natal de 2021. 

E para reforçar essa visão otimista, um levantamento pesquisa realizado pela Nielsen aponta que, até o final de 2021, os e-commerces devem crescer 26% e atingir um faturamento de até R$ 110 bilhões.

No entanto, será que o setor está devidamente preparado para lidar também com o aumento significativo das fraudes?

Por que é preciso preparar o e-commerce para as vendas de Natal?

Como mencionamos, grandes datas do varejo como o Natal, não apenas atraem um número enorme de consumidores, como também uma boa quantidade de fraudadores. 

Isso porque as empresas estão mais focadas em realizar as vendas e garantir a boa experiência do cliente. E sem uma ferramenta antifraude eficiente, diversas brechas são abertas na segurança, permitindo a ação dos criminosos. 

Além disso, caso o negócio possua um sistema de segurança, ele pode não estar preparado para o grande volume de vendas no Natal, fazendo com que parte das transações sejam barradas. 

Neste cenário, o prejuízo afeta muito mais do que a saúde financeira do comércio eletrônico, atingindo também a credibilidade do negócio, que cai perante o público. 

Com o alto número de cancelamento de compras, os consumidores passam a questionar a confiabilidade da sua loja virtual. E, mais do que isso. Passam a se manifestar contra a sua empresa, seja publicando nas redes sociais ou comentando com familiares e amigos. 

Então, a loja acaba adquirindo uma reputação ruim e, por consequência, as vendas caem e o crescimento do e-commerce é pausado. 

Agora, imagine o mesmo cenário, só que com um volume de compras muito maior, o que resultaria em centenas de cancelamentos. É justamente isso que pode ocorrer com as suas vendas no Natal. 

Quais são os principais riscos?

Sem um sistema de segurança antifraude completo e eficiente, são muitos os riscos que as vendas no Natal correm. No entanto, existem alguns que ocorrem com mais frequência do que outros. 

1- Clonagem ou roubo de cartão

A clonagem ou compra com cartão roubado está entre os principais golpes que ocorrem no ambiente virtual. Nesta situação, o criminoso usa os dados de um cartão de um terceiro para realizar as compras online.

O verdadeiro proprietário provavelmente só vai notar o que houve algum tempo depois e então, solicitar o chargeback, que será concedido. Já o prejuízo referente ao produto que foi entregue, mas não foi pago, fica inteiramente com a empresa. 

2- Autofraude

A autofraude é um golpe que pode aparecer com mais frequência durante o período de vendas no Natal. Isso porque o fraudador se aproveita que a loja estará em um ritmo frenético por conta do grande volume de pedidos e informa sua operadora de cartão de crédito que não reconhece a compra. 

Com o tempo, o golpista passa a ser reconhecido pelos sistemas de segurança, mas até lá, a loja tem de arcar com a perda sozinha. 

Ou seja, independente do golpe que o comércio eletrônico leve, ele terá de arcar com a perda de recursos. E, caso implemente uma ferramenta de proteção muito rigorosa, pode acabar perdendo clientes reais. 

Por isso, é necessário se preparar e se proteger com antecedência para que as vendas no Natal sejam um sucesso, sem fraudes.

Proteja as vendas no Natal

Para que o e-commerce consiga se proteger tanto das fraudes mencionadas, como de outras, é fundamental investir em soluções completas, que não apenas fortaleçam a segurança, como também aumentem as vendas. 

Nesse sentido, é preciso que a ferramenta escolhida ofereça diversas funcionalidades, que permitam desde a análise do histórico de compras, até uma forma de identificação que permita averiguar se é mesmo o proprietário do cartão que está realizando a aquisição.

Pois, somente desta forma será possível se proteger de casos isolados, frequentes e também não acabar barrando os clientes legais. Evitando assim sofrer prejuízos e cumprir as expectativas criadas sobre as vendas no Natal. 

Além disso, também é importante que a tecnologia seja personalizável, para que atenda as especificidades do negócio e se consiga realizar a integração de forma fácil, sem complicações. 

Esse é o caso do Sistema de Prevenção à Fraude da B2e Group, que conta com diversas funcionalidades que, em conjunto, possibilitam a detecção de fraudes antes que elas ocorram. 

Além disso, trata-se de uma ferramenta completamente customizável e que ainda disponibiliza, uma equipe BPO 24 horas por dia, 7 dias por semana. 

Aumente seu lucro na data mais importante do ano para o varejo. Proteja suas vendas no Natal. Conheça agora nossa solução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe:

Outros Posts

Pedidos rejeitados indevidamente

Pedidos rejeitados indevidamente são aqueles cujo cliente, que teve o pedido rejeitado, mantem histórico positivo no mercado após ter sido rejeitado em sua empresa. Frequentemente

Leia mais »