Pagamentos por WhatsApp pode ser arriscado? Descubra o que fazer

pagamentos no whatsapp

Provavelmente você já usou um compartilhador de mensagens e enviou uma foto para algum dos seus contatos, certo? É fácil, não é mesmo? Pois agora você também pode enviar e receber dinheiro usando o WhatsApp Pay com a mesma facilidade que envia uma foto do seu churrasco. O pagamento por WhatsApp é uma das mais recentes atualizações do aplicativo de compartilhamento de mensagens mais usado pelos brasileiros. 

Na verdade, o aplicativo vai funcionar como intermediário entre seus usuários, instituições bancárias, administradoras de cartões de crédito e o Facebook Pay. O Brasil é pioneiro nessa nova modalidade de pagamentos e, como geralmente acontece no princípio, muitas dúvidas são levantadas. Principalmente em relação à segurança dos usuários. 

Com aproximadamente 120 milhões de usuários apenas no Brasil e, agora, com transações financeiras liberadas, o aplicativo virou alvo de criminosos que aplicam fraudes gerando sérios prejuízos financeiros para os usuários. 

Nesse blog post você vai conferir alguns dos principais golpes aplicados pelos criminosos e entender porque a prevenção sempre é um bom remédio. 

Ótima leitura!

Como funcionam os pagamentos por WhatsApp

Por enquanto a promessa é de que as transações serão gratuitas. Mas para efetuar os pagamentos ou receber dinheiro é necessário que os usuários criem um PIN para o Facebook Pay, que vai funcionar com sua assinatura eletrônica. Após criar o PIN o usuário irá colocar seus dados pessoais, CPF e nome completo. 

Também será preciso adicionar os cartões de débito, pré-pago com bandeira Visa ou Mastercard, emitidos pelos bancos parceiros

Essa é a parte menos complicada. Agora, vem a parte difícil que aborda os perigos deste tipo de transação. 

Pagamentos por WhatsApp podem ser arriscados?

A resposta mais direta e objetiva diz que sim, fazer pagamentos por WhatsApp tem seus riscos. Já uma resposta mais elaborada dirá que depende bastante dos cuidados que você vai tomar antes de efetuar pagamentos usando o aplicativo. Ou seja, os riscos existem, mas eles podem diminuir bastante se você conhecer os perigos com antecedência.

Antes mesmo do Pix pelo WhatsApp virar realidade, o medo de fraudes em transações pelo popular aplicativo mensageiro já afasta muitas pessoas dessa nova modalidade de pagamentos. Uma pesquisa afirmou que 78% dos usuários brasileiros são relutantes em realizar pagamentos por WhatsApp

Esse número demonstra na verdade que as pessoas têm uma relativa preocupação quando o assunto é segurança. E se você levar em conta o número de cadastros na plataforma e os valores que podem ser alcançados, a preocupação tem sentido. Mas não é necessário pânico. 

Existe um mínimo de segurança. O próprio WhatsApp garante a segurança dos seus dados por meio da criptografia e das diversas camadas de proteção que armazenam as informações dos usuários. A biometria do seu dispositivo e o PIN exclusivo servem para aumentar o nível de proteção de dados. 

É importante salientar que informações como números bancários e dos cartões usados não são compartilhadas com a pessoa que você vai enviar dinheiro. Somente a instituição bancária envolvida na negociação tem acesso a tais dados.  

Outro ponto relacionado à segurança está ligado à mudança de dispositivo. Quando o aplicativo é instalado em outro aparelho, a função não migra automaticamente e deve ser reinstalada no novo dispositivo. A medida evita que golpistas comprometam o cartão da vítima após um eventual roubo da conta.

Conheça os principais golpes aplicados

Mesmo com a tecnologia ao seu favor, existem ainda criminosos que se desdobram para aplicar golpes. Por isso é fundamental conhecer os principais. Confira abaixo as fraudes mais utilizadas pelos golpistas. 

1- Clonagem de WhatsApp: esse é um clássico entre os golpes. Uma pesquisa realizada pela empresa de segurança PSafe afirmou que mais de 5 milhões de brasileiros tiveram seu WhatsApp clonado, apenas em 2020. A maioria das pessoas acredita que o grande perigo está no vazamento das conversas. Mas a verdade é que, muitas vezes, são os próprios usuários que compartilham links maliciosos para seus contatos facilitando a clonagem. 

Com sua conta clonada, os criminosos têm acesso livre aos seus contatos. Eles podem pedir dinheiro para alguma necessidade pontual, se passando por você. 

Para prevenir ou mesmo no caso do pior acontecer, siga essas instruções. 

  • Para evitar de enviar dinheiro para a pessoa errada é importante ter certeza de que você está falando com a pessoa correta do outro lado. 
  • Se o seu número já tiver sido clonado, tente recuperar sua conta, desinstalando e reinstalando o aplicativo no seu aparelho, obtendo um novo código de validação. 
  • Sua senha deve ser sigilosa. Portanto, jamais passe para outras pessoas. 
  • Em caso de clonagem do seu número, avise imediatamente seus contatos e registre um boletim de ocorrência.
  •  Avise o WhatsApp imediatamente.

2 – Phishing: como diz o nome, a vítima é atraída através de um email ou SMS para uma página maliciosa, ao entrar em um link aparentemente inofensivo é pescada pelos fraudadores. No geral, uma página de phishing tem aparência igual a de uma instituição real ou algum banco e, por isso, as pessoas acabam sendo fisgadas com facilidade. 

A vítima chega ao site falso e inadvertidamente acaba ela mesma passando todos os seus dados  para os criminosos. A partir daí eles podem fazer um grande estrago usando seus dados pessoais, inclusive utilizando sua conta para receber pagamentos por WhatsApp.

  • A maioria dos antivírus possuem anti-phishing. Navegadores de internet também disponibilizam extensões gratuitas contra phishing

3 – Fechamento de agências bancárias: uma simples mensagem SMS de um suposto banco informa que as agências serão fechadas e o cliente precisa entrar no link para realizar um recadastramento de informações pessoais. 

Em posse dos principais dados da vítima, o fraudador pode alterar senhas e começar a receber pagamentos em seu nome. 

  • Bancos de verdade não enviam links pedindo informações pessoais  para seus correntistas. Quando receber uma dessas, desconfie e denuncie imediatamente. 

Sempre alerta

Todos os golpes são uma forma de engenharia social utilizada pelos fraudadores, que aplicam tecnologias e também o poder da persuasão. Para escapar de uma fraude na hora de efetuar um pagamento por WhatsApp é importante não entrar em paranóia e, ao mesmo tempo, jamais acreditar que algo assim nunca poderá acontecer com você.

Desconfie de oportunidades imperdíveis ou premiações.Talvez a frase “é bom demais pra ser verdade” ainda seja um ótimo antivírus gratuito. Tenha sempre muito cuidado ao passar suas informações pessoais para terceiros.

Inovações tecnológicas estão disponíveis, são benéficas e as pessoas podem escolher quais serão usadas. A decisão de proteger os seus dados depende de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe:

Outros Posts

Pedidos rejeitados indevidamente

Pedidos rejeitados indevidamente são aqueles cujo cliente, que teve o pedido rejeitado, mantem histórico positivo no mercado após ter sido rejeitado em sua empresa. Frequentemente

Leia mais »