O que automatizar em uma operação de crédito?

O que automatizar em uma operação de crédito?

Por André Murayama – Operações

 

O que automatizar?

Historicamente buscamos reduzir o esforço na produção de nossos entregáveis, seja na indústria, comércio ou serviços. O início desta cruzada pela automatização de processos ocorreu há dois séculos na Revolução Industrial, com a manufatura dando lugar a máquinas e linhas de produção.

Hoje em dia a automatização está muito mais presente e sofisticada, uma URA simpática quer resolver seus problemas de conexão da TV a cabo ou sua proposta de cartão de crédito é aprovada em segundos.

 

Se pudéssemos escolher, robôs e sistemas realizariam nossas tarefas mais repetitivas, morosas e árduas. Dando-nos liberdade para criar e pensar em atividades mais gratificantes e recompensadoras.

 

Trazendo esta realidade para nossas empresas, estamos sempre perseguindo processos mais ágeis, custos menores, menos intervenção humana e maior padronização. Para isso temos uma oferta crescente de soluções de mercado que nos ajudam a tomar decisões dentro do processo negocial, com maior garantia de isonomia e precisão na entrega final.

 

No entanto o processo automático é como sal na comida, tanto pouco como muito é ruim, e a medida ideal é pessoal, sendo assim cada empresa pede um nível de automatização.

 

Temos clientes que exigem que todas as propostas sejam analisadas manualmente, desejam manter a cultura da personalização e baixo risco, confiam na decisão dos analistas. Assim as buscas automáticas a várias fontes de dados, internas e externas, agregam valor real, pois entregam ao analista a responsabilidade da decisão de crédito sem o esforço braçal das buscas. Por outro lado, temos gestores lutando diariamente para aumentar sua aprovação automática, dessa forma não só as buscas são agilizadas, mas também os pareceres de crédito e prevenção a fraude.

 

A B2e é uma empresa que gera parceria através de soluções de alta tecnologia, perfil consultivo e know how operacional. Busca a melhoria dos processos junto ao cliente, agiliza decisões e mantem o risco sob controle. Com isso podemos preservar a boa experiência do cliente final em equilíbrio com o apetite de risco da companhia, sempre obedecendo à cultura e os valores da empresa parceira.

 

 

O mundo é melhor desde a Revolução industrial, os ganhos são indiscutíveis mas sabemos que há espaço para atividades personalizadas, manuais. Temos ternos feitos em minutos numa linha de produção industrial e, por outro lado, alfaiates que usufruem do tecido industrializado, mas farão um terno sob medida. Então, vamos automatizar o que cabe e agregar maior valor ao processo de cada cliente.

 

 

Bons negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin

Outros Posts

B2e Cases – TudoAzul

Hoje, iniciamos nosso novo projeto: O B2e Cases! A B2e Group é responsável pela segurança dos maiores programas de fidelidade do Brasil, protegendo companhias aéreas,

Leia mais »

Nos Envie Uma Mensagem